Colabore

O Curso

Origens

Gaia EducationO Programa Gaia Education foi criado por um grupo de educadores e designers de ecovilas de diversos países. Este grupo denominado GEESE (Global Ecovillage Educators for a Sustainable Earth), vem se reunindo desde 1998 com o objetivo de disponibilizar para o mundo os conhecimentos e habilidades desenvolvidos nas ecovilas.

GEN

O curso Educação Gaia – Design para  Sustentabilidade foi a primeira realização do GEESE, estruturado com base na experiência e conhecimento das mais bem sucedidas ecovilas e projetos comunitários do mundo.

Foi oficialmente lançado em 2005 na ecovila Findhorn na Escócia, por ocasião da comemoração do décimo aniversário do Global Ecovillage Network (Rede Global de Ecovilas).

GEESE_timeline_1998_2012

Com uma abordagem holística e transdisciplinar o currículo tem uma ampla gama de experiências práticas e é repleto de ideias e ferramentas inovadoras, desenvolvidas e testadas em comunidades que atuaram como laboratórios de práticas sustentáveis.

Logo_UNDESDDesde seu lançamento em 2005, o programa Educação Gaia é reconhecido como uma Contribuição Oficial à Década Internacional da Educação para o Desenvolvimento Sustentável da ONU (2005-2014). Seu currículo tem endosso da UNESCO e UNITAR – Instituto para Treinamento e Pesquisa das Nações Unidas.

Uma rede em expansão

worldmap_lgHoje, o Educação Gaia está presente em 34 países, atuando em parceria com universidades, governos, agências não governamentais, ecovilas e comunidades urbanas e rurais nos cinco continentes e ao todo já foram realizados mais de 100 programas e certificados mais de 3000 alunos.

Aprendizados

O respeito à diversidade racial, cultural e de gênero, o empoderamento do indivíduo e da comunidade, a liderança circular, não hierárquica, a construção de uma economia justa, a conscientização ecológica, a reconexão do homem consigo, com o outro e com a natureza e, a ampliação da uma rede de paz são os fios que tecem o nosso processo de aprendizagem.

mandalagaiaO currículo do curso abrange as múltiplas faces do design de ecovilas dentro de um todo interdependente. Ele é também descrito como integrativo, o que significa que a cada componente é dada a mesma atenção, percebendo-se que eles estão relacionados uns com os outros e ao programa, como um todo.

Além das aulas teórico-vivenciais, o curso inclui oficinas e estágios onde os conceitos são testados e aplicados na prática. Os projetos de sustentabilidade, desenvolvidos em grupo, buscam aplicar os conhecimentos num contexto local.

 As 4 Dimensões

Dimensão Social

Compartilha valores e habilidades que ajudam a promover uma atmosfera de confiança, requisito fundamental para a construção da comunidades; explora formas de liderança não hierárquicas – horizontal – redes colaborativas; amplia a definição de tomada de decisão; incorpora a CNV – Comunicação Não Violenta – como estratégia preventiva e para gestão de conflitos; potencializa mecanismos catalisadores de mudança rumo à sustentabilidade no contexto biorregional; e incorpora a celebração como expressão criativa individual e coletiva, que se apropria das múltiplas expressões da arte como recurso.

Dimensão Econômica

Reconhece os padrões dominantes e ativa pontos de alavancagem para a mudança; projeta vários elementos para uma economia local resiliente e para utilização de sistemas comunitários de moeda adaptados aos contextos locais; promove atividades econômicas pessoais em alinhamento com os valores ecológicos; e identifica estruturas jurídicas e estratégias financeiras locais socialmente responsáveis.

Dimensão Ecológica

Concebe sistemas de visão de mundo, social, econômico e ecológico, de forma integrada; aborda a utilização de tecnologias apropriadas, com uma avaliação realista da sua eficácia; integra a neutralização de carbono como requisito para projetos sustentáveis; concebe sistemas locais de produção de alimentos; apresenta formas eficazes para a reconstrução pós-humana e da natureza causada por desastres, além de recriar o tecido social.

Dimensão Visão de Mundo

Aborda a evolução da consciência, os padrões de mudanças paradigmáticas, a ecologia do ser, os processos de saúde e cura pessoal e do planeta de forma integrada, a espiritualidade socialmente engajada, entre outros temas que compõem um arcabouço filosófico-cultural para sustentar a implementação de projetos sustentáveis.

Público Alvo

O curso se destina a gestores públicos, líderes comunitários, educadores, profissionais do terceiro setor, estudantes universitários, profissionais das áreas humanas e sociais, biológicas, tecnológicas, técnicos e pesquisadores em tecnologias socioambientais, empresários, bem como todas as pessoas interessadas em sustentabilidade.

Da mesma forma como ocorre em outros países e cidades, o curso está aberto para pessoas de diferentes classes sociais, da cidade e do campo, e não exige diplomação acadêmica.

cartaz flor da permacultura

Dupla Certificação

O curso Educação Gaia – Design para a Sustentabilidade, em Brasília, incluiu em sua estrutura um PDC – Curso de Design em Permacultura. Os alunos do Gaia Brasília que completarem o curso com uma frequência mínima de 90% das aulas receberão, portanto, um certificado emitido pelo Programa Gaia Education (certificado internacional) e um Certificado de Permacultor (certificado do PDC).